News Stories

Red Bull te dá asas

Bebidas assim eu só me lembro que existem em ocasiões como esta.

Ontem, em plena segunda-feira, em nosso churrasquinho rotineiro no Kailua Beach Park (Havaí), avistamos um carrinho da Red Bull chegando. Como já vimos anteriormente, era o carro promocional da famosa bebida energética austríaca. Eles dão de graça algumas amostras para quem tiver a sorte de estar por perto.

Como fomos um dos primeiros a receber a amostra grátis tivemos o luxo de escolher entre a lata ‘normal’ ou diet. É claro que não escolhemos a diet, porque se a versão ‘normal’ já é meio ruim (para o meu gosto, não o do Franky), imaginem a diet. De graça, até injeção na testa.

O carro da Red Bull estacionou bem em frente de onde estávamos, no parque.

Ontem o tempo estava perfeito. Céu aberto, sem nuvens e sem muito vento.

E duas latonas de Red Bull para 'energizar' o nosso churrasco na praia.

O Franky disse que na Europa (pelo menos na Alemanha) eles têm exatamente estes mesmos carrinhos. Na escola eles paravam as aulas para receberem estes carros que chegavam, distribuindo o energético para os alunos.

Eu acho um veneno este tipo de bebida, talvez porque eu tenha uma sensibilidade enorme a cafeína. Não me atrevo a tomar mais de um gole. Sobrou tudo para o Franky, feliz da vida.

Estas latas são bem maiores do que as que eu me lembro, no Brasil. Tem quase meio litro (473ml), o que não é novidade porque aqui é tudo tamanho família. É cafeína demais da conta. Nos supermercados elas custam em média 5 dólares cada.

Me lembro também que nas danceterias no Brasil (‘boates’, no interior), era o máximo tomar whisky misturado com Red Bull e gelo feito de água de côco. Droga pesada.

A praia estava meio vazia. Não foi o suficiente o carro da Red Bull apenas parar no estacionamento público do parque. As duas meninas que estavam promovendo a bebida tiveram que sair do carro com as mochilas térmicas cheias de Red Bull e ‘caçar’ gente na praia para receber os energéticos de graça.

Related articles

  • Berliner Bierfestival – Berlim, Alemanha

    Logo que a gente chegou em Berlim estava acontecendo o evento Berliner Bierfestival 2013, uma espécie de Oktoberfest na Karl-Marx-Allee, no centro da capital alemã. É o mais longo biergarten (corredor com mesas e cadeiras para tomar cerveja ao ar livre) do mundo. Foram cerca de 320 cervejarias de 86 países e mais de 2000

  • Comidas e bebidas – Leipzig, Alemanha

    O que eu não sabia é que na Alemanha, além das famosas cervejas, eles têm uma variedade de outras bebidas que não são tão conhecidas por nós, brasileiros. Nos restaurantes eles servem coquetéis de frutas misturados com água com gás. Eu adorei pelo fato de não ficarem muito adocicados e com um toque gasoso. O

  • Trancoso – Bahia, Brasil

    Trancoso é um povoado pertencente à cidade de Porto Seguro, na Bahia. Fomos pela estrada de terra antiga (para matar saudade) e voltamos pela nova (asfaltada). Visitamos o Quadrado, onde ficam a igreja e as casinhas coloridas. Tomamos batida de cupuaçu na barraca Itaoca, na Praia dos Coqueiros.

  • Porto Seguro – Bahia, Brasil

    De Arraial d’Ajuda pegamos uma balsa (11 reais por 1 carro com 2 pessoas) para atravessar para Porto Seguro. Chegando lá, só alegria. Ficamos hospedados no Hotel Costa Verde, praticamente na Passarela do Álcool, onde fica todo o agito da noite. Para ir para a praia a gente ia de carro, principalmente para os lados

  • Cervejaria Artesanal Fritz – Monte Verde

    Foi no bar Baden Baden (o mesmo bar da cervejaria artesanal de Campos do Jordão Baden Baden), que fomos saber da Fritz, a cerveja artesanal de Monte Verde. Após alguns chopp, fomos visitar a fábrica que era logo ali pertinho da Avenida Monte Verde, onde estávamos.

Leave a Reply

Todas as Viagens

Comentários

  • João Pedro Benacchio: Pessoal não fui eu quem escreveu esse...
  • Gustavo Woltmann: Lindas imagens da cidade. Fui para Balneário...
  • denise: anonimo já diz covarde , ignorante e preconceituoso, vc...
  • Ken: Caracas…. quanto japa!! Fora vcs dois, o resto era tudo...