abr 212011

Plantas aqui da chácara. Parou de chover, o jeito é aguar de vez em quando.

Tenho certos mini-superpoderes. Quando eu penso em alguma coisa que eu gostaria muito que acontecesse, acontece. Vai ter o show do Zeca Baleiro no Sesc Rio Preto dia 12 de maio. Eu sempre ouvi as músicas novas e antigas do Zeca Baleiro, mesmo nos 6 últimos anos em que eu estive morando fora, na Flórida e no Hawaii. Até o Franky conhece.

Vai ser uma excelente oportunidade de usar, finalmente, as nossas carteirinhas do Sesc (fizemos em São Paulo, no Sesc Pompéia, quando estivemos no Brasil no ano passado) e só usamos para comprar 4 ingressos durante o FIT (Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto) para assistirmos às peças internacionais (que não foram muito boas). Pagaremos metade (15 reais cada, ao invés de 30).

A última vez que eu vi um show dele foi no Sesc Rio Preto também, séculos atrás. Foi o memorável show ‘Os Cinco no Palco’, com Zeca Baleiro, Chico César, Paulinho Moska, Lenine e Marcos Suzano, em 1998.

‘O mundo é pequeno pra caramba
Tem alemão, italiano, italiana
O mundo, filé à milanesa
tem coreano, japonês, japonesa
O mundo é uma salada russa
tem nego da Pérsia, tem nego da Prússia
O mundo é uma esfiha de carne
tem nego do Zâmbia, tem nego do Zaire.’

(Zeca Baleiro – O Mundo)

Estas frutinhas dão em árvore. A cachorra Lua come quando elas caem no chão.

Estes caramujos são nojentos. Agora, parando de chover, eles desaparecem.

Já descobri que a cor mais difícil de se fotografar é a vermelha. Nunca fica igual à cor real.

E, por falar em mini-superpoderes, o meu pai consertou o bendito chuveiro que não esquentava. Subiu na ‘casinha’ em cima do telhado, emendou 2 fios 110V e fez 220V (antes era 110V). Agora o chuveiro esquenta que é uma beleza. E ainda por cima conseguiu ligar o fio-terra para não dar choque (antes dava). Estamos prontos para o ‘grande inverno’ de Guapiaçu.

Mini-superpoderes não servem para ganhar na Mega Sena, mas dão para o gasto. Senão seriam mega-superpoderes. Mas também já seria demais, não teria tanta graça assim.

Uma Resposta to “O mundo é uma esfiha de carne”

Deixe um comentário

(campo obrigatório)

(campo obrigatório)

Arquivo – Blog Viagens