News Stories

  • Chico do Caranguejo – Fortaleza, CE

    Barraca 'Chico do Caranguejo', na Praia do Futuro em Fortaleza, Ceará, Brasil.

    O restaurante-barraca Chico do Caranguejo é o mais agitado da Praia do Futuro, em Fortaleza. Às quintas-feiras a barraca lota, vem gente da cidade inteira para comer caranguejo e dançar forró a noite toda. Comida muito boa, ambulantes vendendo de tudo, de frente para a melhor praia de Fortaleza.

    Arroz de Camarão (tipo risoto) com pirão de caranguejo.

    Batida de cupuaçu com leite condensado no 'Chico do Caranguejo'.

    Quiosques feitos com a palha da carnaúba (folhas). Vimos muito no Ceará.

    Mesmo estando no período do defeso, as lagostas estavam sendo vendidas por ambulantes.

    Humorista local divulgando seu trabalho e vendendo dvds no restaurante.

    E assim finalizamos os posts sobre a nossa viagem de 14 dias no Ceará, uma das nossas melhores viagens no Brasil até agora.

    Tudo deu tão certo, reservas, fizemos tudo o que estava planejado. Até o tempo ajudou muito. Não fomos roubados em Fortaleza (até usei sacola plástica de supermercado ao invés de bolsa) e não pegamos dengue (repelente todos os dias).

    Músicos cearenses tocando na barraca-restaurante Chico do Caranguejo.

    No 'Chico do Caranguejo' é bem seguro, sem perigo de assaltos, muitos funcionários.

    Eu e o Franky, no final de tarde na barraca 'Chico do Caranguejo'.

    Tinha samba também, música para todos os gostos na barraca-restaurante.

  • Praia do Futuro – Fortaleza, CE

    Praia do Futuro. A mais bonita e limpa de Fortaleza, própria para banho.

    Para os últimos 2 dias no Ceará escolhi a Praia do Futuro, em Fortaleza. Estava curiosa sobre a famosa e tão falada caranguejada às quintas-feiras.

    Durante toda a viagem só ouvimos falar mal da Praia do Futuro. Que é perigosíssima, que nem compensa ir, que assaltam os turistas e tudo mais. Até os ambulantes falaram que estão cansados de serem assaltados por lá. Fomos. Morrendo de medo.

    Chegando no Hotel Burrudada, fomos aconselhados pelos próprios funcionários do hotel a pegar táxi para tudo, mesmo que fôssemos logo ali perto. Não pegamos, de teimosos. Era só ir sem nada para a praia.

    Ficamos no quarto andar (último) do Barrudada Palace Hotel na Praia do Futuro.

    Hotel simples, mas muito confortável, com cama king size.

    Tentamos flagar algum assalto da janela, mas não tinha uma alma viva por ali.

    A verdade é que nesta época (final de maio) estava tudo tão deserto que nem trombadinha tinha. Mesmo assim andávamos sem nada, máquina fotográfica, carteira, nada. Só cartão de crédito.

    As poucas fotos que eu tirei foram passeando na praia, depois de ver que também não é aquela coisa tão terrível assim, tirava as fotos bem rapidinho.

    Foto tirada da janela do hotel. De lá avistamos a primeira barraca a visitar.

    Andando pela praia fomos perdendo o medo, vimos mais turistas.

    Começamos pelo ‘América do Sol’, barraca de frente para o hotel, na praia. Comemos bobó de camarão, que estava uma delícia e caranguejo. Comer o caranguejo cearense era um dos meus maiores objetivos dessa viagem.

    Comi o tal caranguejo da forma como eu tinha aprendido na internet: com martelinho e muita sujeira. O molho é uma delícia, feito com leite de côco e azeite de dendê. Você tem que quebrar as perninhas, chupar as patas, uma lambuzeira. Não tirei fotos por causa dos tão assustadores assaltos. O Franky não quis experimentar.

    O caranguejo é bom, mas não achei a melhor coisa do mundo não. Não é prático, acaba não sobrando nada para comer. Ainda mais se estiver na praia como estávamos, com muito vento. Quando eu conseguia chegar no tantinho de carne, elas voavam com a ventania. É uma prova de paciência, mas eu tinha que experimentar.

  • Arte com Areia Colorida – Ceará

    Arte com areias coloridas em cores naturais. Olha a perfeição nos detalhes.

    No último dia em Canoa Quebrada, sentados na Barraca Chega Mais, tivemos uma aula particular de areia colorida em garrafas, símbolo do artesanato nordestino.

    O artesão Paulo Sérgio, nascido em Canoa Quebrada, ensinou a gente como são feitas aquelas garrafinhas com areia colorida que sempre me pareceu tão misteriosas.

    São vários desenhos diferentes. As garrafas menores custam 15 reais.

    Ele estava vendendo também o trabalho de um amigo dele. Obras de arte.

    Esta arara demorou 1 mês para o amigo dele fazer. Parece uma pintura.

    Bom, primeiro ele falou que a melhor areia é a de falésias. São as mais finas, que foram de dunas um dia. Ela se desmancha virando areia e fica compacta quando pressionada (mais ou menos como o amido de milho). Assim o desenho nunca se desmancha depois de pronto.

    Ele contou que são 12 cores naturais de areia. As que a gente vê em azul e verde são coloridas artificialmente. A areia preta só aparece em determinada época do ano, nas praias.

    As rochas das falésias são desmanchadas e viram areia. Ideais para este tipo de arte.

    As ferramentas são simples, a que dá forma aos desenhos dentro do vidro é uma pequena espátula, bem fininha, para misturar as cores. O Franky fez uma tentativa que o artesão ficou satisfeito. Paulo Sérgio, o artesão, disse que é muito difícil conseguir algum resultado na primeira vez.

    Paulo Sérgio demonstrando como se faz arte com areia colorida.

    Fez uma casinha dentro do copinho, em branco, preto e cinza.

    Depois de pressionar com uma colher dentro do vidro, a casinha fica compacta.

    Agora era a vez do Franky, que se deu muito bem na tentativa.

    A casa ficou meio torta e diferente. 'Mas já dá para morar', disse Paulo Sérgio.

    ‘Às vezes eu fico impressionado comigo mesmo quando acabo’, disse Paulo Sérgio, que faz arte em areia colorida desde os 6 anos de idade. Já trabalhou nas feiras em Fortaleza e hoje só em Canoa Quebrada. Aceita até cartão de crédito.

  • Barraca Chega Mais – Canoa Quebrada

    Aperitivo de patas de caranguejo à milanesa. Comer caranguejo assim é fácil!

    A Barraca Chega Mais é a maior e melhor barraca (nome que eles dão aos restaurantes na praia) em Canoa Quebrada. Da Pousada Iguana era só pedir na recepção e eles chamavam o bugue que levava e buscava a gente de graça até o restaurante na praia.

    O buggy levava os preguiçosos (nós) para o Restaurante Chega Mais.

    Filés de peixe enrolados, com purê de batata dentro e molho de camarão por cima.

    Você vai para almoçar, vai ficando e quando percebe já é final de tarde.

    É como andar em uma feira de artesanato sem sair da cadeira.

    Os vários paragliders sobrevoam as nossas cabeças, a praia e os bares.

    Os garçons atendem às mesas correndo, mesmo com o movimento fraco. Dá até medo de eles tropeçarem na areia quando estão carregados de bandejas, pratos e copos. Em segundos eles colocam a mesa com 4 cadeiras e 1 guarda-sol exatamente no local que preferir, de frente para a praia.

    Acabamos indo todos os dias e passando a maior parte do tempo na Chega Mais, comendo e bebendo, para variar. Os ambulantes desfilam com todo o tipo de artesanato local, sorvete e doces.

    Além da Chega Mais tem várias outras barracas-restaurantes menores, mas estavam mais vazias ou fechadas por causa da baixa temporada.

  • Pousada Iguana – Canoa Quebrada

    Pousada Iguana, em Canoa Quebrada, no município de Aracati, Ceará, Brasil.

    Em Canoa Quebrada ficamos hospedados na Pousada Iguana, uma das melhores pousadas que já ficamos. A reserva de 4 diárias foi feita pela Booking (Ofertas Flash).

    Área da recepção da Pousada Iguana. Os funcionários são bastante atenciosos.

    Área de lazer com quiosques e piscina, redes e cadeiras para descanso.

    No café da manhã, além da grande variedade de pães e bolos, tapiocas feitas na hora.

    Apesar da pousada ser uma das mais afastadas do centro em Canoa Quebrada, dá para ir facilmente para a praia e Rua Broadway (principal) à pé.

    O café da manhã da pousada é excelente. Adorei a tapioca feita na hora, com leite condensado e doce de leite ou presunto e queijo. A pousada toda é bem confortável. Dá vontade de ficar o dia todo por lá mesmo.

  • Canoa Quebrada – Aracati, Ceará

    Portal da rua mais movimentada de Canoa Quebrada, a Broadway.

    Canoa Quebrada pertence ao município Aracati, no leste do estado do Ceará. Na verdade, Canoa Quebrada é o nome da praia, mas acaba sendo considerada quase uma cidade, já que atrai tantos turistas. Canoa Quebrada é o segundo destino mais visitado no Ceará. O primeiro é a capital, Fortaleza.

    Bares e restaurantes da Rua Broadway. O movimento começa no final do dia.

    Tudo é muito seguro em Canoa Quebrada, muito diferente de Fortaleza.

    Loja Ceart - Central de Artesanato do Ceará, no centro de Canoa Quebrada.

    Peças artesanais na loja do Ceart. Tudo lindo.

    As ruas mais afastadas do centro são de areia avermelhadas, com casas de moradores locais.

    Os únicos jegues que vimos em Canoa Quebrada, com flores e bonés para turistas tirarem fotos.

    Na rua principal, apelidada de Broadway, estão concentrados os vários bares, restaurantes, lojinhas e tudo o que os turistas mais gostam. Mas o melhor mesmo para se fazer em Canoa Quebrada é ficar o dia todo na praia, embaixo dos guarda-sóis dos restaurantes comendo, bebendo e observando o movimento.

  • Como Chegar em Canoa Quebrada

    As famosas falésias avermelhadas, com o símbolo de Canoa Quebrada.

    De Fortaleza partem os ônibus para Canoa Quebrada. A empresa São Benedito é a única que vai de Fortaleza a Canoa Quebrada. As outras vão até Aracati e de lá é preciso pegar um outro ônibus que vai até Canoa. A passagem de ida custa R$15,70, por pessoa.

    O ônibus é bem simples, daqueles tipo circular. Tanto é que o ônibus para em toda cidade entre Fortaleza e Canoa Quebrada até ficar com, além da lotação máxima, metade dos passageiros em pé. São vários horários por dia. Durante a temporada eles aumentam o número de viagem entre as cidades.

    Apesar da curta distância entre Fortaleza e Canoa (166km), o ônibus leva mais de 3 horas e meia para chegar.

    É engraçado como, logo de cara, Canoa Quebrada é tão diferente de Jericoacoara. Nem parece no mesmo estado do Ceará. Foi uma ótima escolha estes 2 destinos próximos à Fortaleza.

  • Os Jegues de Jericoacoara

    São vários jegues pelas praias de Jericoacoara. Alguns solitários, outros em bandos.

    E, para terminar os posts sobre Jericoacoara, vou postar algumas fotos dos jegues que vimos pela cidade.

    Ficamos impressionados com estes pobres animais que parecem ter sido abandonados. Vimos jegues comendo lixo, fuçando os sacos plásticos como cachorros vira-latas, sendo maltratados por alguns nativos e alguns jegues, em bando, com filhotes, andando sem rumo pelas praias brancas de Jericoacoara.

    Ficamos pensando sobre onde os jegues tomam água, rodeado de água salgada.

    Os jegues são afugentados e maltratados pelos nativos para não circularem pelo centro.

    Os jegues comem o lixo da cidade. Engolem sacos plásticos e outras porcarias.

    Os filhotes dos jegues parecem cachorros. Andam desajeitadamente pelas areias.

    Os jegues foram muito úteis em um passado recente (e ainda é, nas cidades vizinhas mais pobres) para o transporte. Hoje parece que foram substituídos por veículos motorizados.

    Não dá para andar pelas ruas de areia sem prestar atenção nos bugues e motos, que são muitos. E isso que estávamos na baixa temporada e a cidade é minúscula.

    Amanhã começam os posts sobre Canoa Quebrada.

  • Pedra Furada – Jericoacoara, CE

    A Pedra Furada é o cartão postal de Jericoacoara, no Ceará, Brasil.

    A Pedra Furada é o símbolo de Jericoacoara. É possível chegar até lá caminhando, fica após a Praia da Malhada. Uma dica para não errar o caminho: seguir os vendedores de água (mineral e de côco), carregando um isopor nas costas.

    Vista durante o percurso até a Pedra Furada. É uma pernada.

    De cima da montanha dá para ver a cidadezinha e as dunas.

    O vendedor percebeu estar sendo seguido. Até esperava a gente tirar fotos.

    Mesmo de manhã cedo é bem quente. A caminhada leva um pouco menos de 2 horas, na ida tem uma subida boa, pela montanha. A volta é pelas pedras, na praia.

    Acabamos tomando vários côcos durante o caminho, por 3 reais cada, geladinhos.

    Os côcos verdes são cortados em bolinhas, fáceis de carregar e mais leves. Adoramos.

    A vista é bem bonita, vale a pena fazer o passeio.

  • Duna do Pôr-do-Sol, em Jericoacoara

    Lá de cima, um pôr-do-sol incrível. Tudo se enche de areia: cabelos, bolsos, máquina fotográfica.

    O espetáculo de final de tarde é tradicional na Praia de Jericoacoara. A Duna do Pôr-do-Sol é uma das maiores atrações da cidade, com aproximadamente 30 metros de altura. Os turistas e nativos escalam a duna à pé ou à cavalo, e o vento é muito forte.

    O sol se esconde por detrás das águas da praia e recebe o aplauso das pessoas. Para voltar à beira da praia, descemos pelo paredão da duna, afundando os pés nas areias brancas, finas e mornas. Experiência única. Dá vontade de subir tudo de novo para repetir a descida.

    Após o pôr-do-sol, começa uma roda de capoeira de frente para a praia. Os turistas são convidados a se juntarem aos nativos. Como já é quase noite, só é possível ver vultos ligeiros ao som de berimbaus, cantos e palmas, típicos da capoeira tradicional.

  • Jeri Arte – Artesanato em Jericoacoara

    Eu queria quase tudo o que tem na loja. Dá para passar horas vendo essas maravilhas.

    A maior loja de artesanatos da Praia de Jericoacoara é a Jeri Arte. Fica de frente para a praia, com artesanatos brasileiros em gerais, roupas e acessórios. Dá vontade de comprar tudo.

    Jeri Arte, de frente para a praia, rodeada de restaurantes e hotéis.

    Luminárias artesanais. Na Pousada Aqua, que ficamos, tinha uma destas.

    Este sapão deve ter sido feito com a cabaça redonda coité, com furos para vazar a luz.

    E estes gatos coloridos com a outra espécie de cabaça, com 2 bolas.

    Olha, parece a nossa cachorra Luinha! Feita de cabaça também.

    Estas peças eu reconheci logo de cara: arte do Belém do Pará.

    Roupas e acessórios, quadros pintados à mão e outras coisas interessantes.

    Pingas artesanais, suaves, bem adocicadas, feitas com frutas do Ceará.

  • Onde Comer em Jericoacoara

    A melhor pizza de forno à lenha de Jericoacoara, na Nômade, Pizza & Pastas.

    A cidade de Jericoacoara é constituída praticamente por hotéis, pousadas, restaurantes, lojinhas e outros comércios relacionados ao turismo. Apesar de pequena, existe uma variedade enorme de lugares para se comer. Principalmente na temporada.

    O que pudemos perceber é que mais da metade dos restaurantes são pizzarias. Muitos restaurantes, no final de maio, estavam fechados devido à baixa temporada.

    Fora as pizzarias existem muitos que servem especialidades com frutos do mar. Como estavam vazios, não arriscamos. Não caio mais nessa de ‘ostra fresca’ fora da temporada.

    São vários restaurantes pertencentes às próprias pousadas. Um do lado do outro.

    Todos muito vazios durante o almoço. Movimentados durante à noite.

    Na beira da Praia de Jericoacoara, os hotéis têm seus bares e restaurantes também.

    Na hora do almoço, apenas alguns restaurantes abriam. A maioria funcionava só de noite. Encontramos um bem barato, com ‘prato feito’ com peixe, carne ou frango por 8,50 por pessoa com arroz, feijão, farofa e salada.

    Em Jericoacoara tem vários mercadinhos. A água de côco em um deles é vendida a R$0,99. Eles cortam o côco na hora. Tomávamos o dia todo.

    Prato feito por R$8,50. Era o restaurante mais movimentado durante o almoço.

    O peixe em postas era a melhor opção do 'prato feito'. Bom e barato.

    Nossa pizzaria preferida em Jericoacoara, a Nômade. 1 Caipirinha de graça por pessoa.

    Não sei se é só nessa época, mas recebíamos nas ruas pequenos folhetos e cartões com direito a uma caipirinha de graça em quase todos os restaurantes e pizzarias do local. Resultado: foi pizza todas as noites com caipirinha.

    A melhor pizza de forno à lenha é a da Pizzaria Nômade. A maior e mais barata era a do Pizza Banana. No Restaurante do Sapão tem música ao vivo, MPB, até tarde à luz de velas.

    Olha que sorveteria bonita. 'Gelato e Grano', de frente para a pracinha de Jeri.

    Destaque para o telhado da sorveteria 'Gelato e Grano'. Um charme!

  • Pousada Aqua – Jericoacoara, CE

    Para quem chega debaixo de sol quente, nada como descer de frente para a pousada.

    Quando descemos da jardineira da FretCar, fomos informados que a Pousada Aqua ficava logo ali, de frente para onde estávamos. Não poderia ser melhor localizada.

    As pousadas de Jericoacoara, na grande maioria, são no estilo rústico, mas bem confortáveis. São simples, mas com tudo o que precisamos: conexão para internet, chuveiro quente e rede para descansar.

    Os quartos têm nomes de frutas. O nosso era o quarto Tamarindo.

    Esta florzinha vermelha nós temos na chácara em Guapiaçu, muda trazida do Japão.

    O Franky na rede, na varandinha na frente do nosso quarto Tamarindo.

    O café da manhã da pousada é muito bom. Tem tapioca de presunto e queijo ou goiabada e ovos mexidos feitos na hora. Gostamos muito.

    Nós reservamos as 4 diárias pelo site da Booking (Ofertas Flash), como sempre.

  • Jericoacoara – Ceará, Brasil

    A Praia de Jericoacoara é uma área de proteção ambiental, parte do Parque Nacional.

    Jericoacoara é considerada uma das praias mais bonitas do mundo, pertencente ao município de Jijoca de Jericoacoara, no estado do Ceará, Brasil.

    A antiga vila de pescadores se transformou em um estruturado destino turístico conservando o toque rústico nas pousadas, restaurantes e lojinhas. São praticamente 3 ruas: São Francisco, do Forró e Principal.

    Mesmo fora da temporada achamos que o movimento de bugues e motos pelas ruas de areia era intenso demais para uma cidadezinha tão pequena.

    Como são muitas fotos, vou separar por assunto. Estas são as fotos gerais de Jeri. As próximas serão sobre as dunas, lojinhas, restaurantes e paisagens.

  • Como Chegar em Jericoacoara, CE

    A viagem de Fortaleza a Jericoacoara é longa, leva mais de 6 horas. Mas compensa.

    Compramos as passagens para Jericoacoara na Rodoviária João Tomé, em Fortaleza. A única empresa que faz o percurso de ônibus é a FretCar. Na internet eu tinha encontrado informações desatualizadas, da época em que a empresa Redenção fazia o mesmo trajeto. Agora é só a FretCar, há mais de 1 ano.

    Você pode pegar o ônibus da rodoviária mesmo, da Av. Beira Mar (Praiano Palace Hotel) ou direto do Aeroporto Internacional Pinto Martins. Como estávamos hospedados na Praia de Iracema, escolhemos o hotel Praiano.

    Ônibus da FretCar, com ar condicionado até gelado demais.

    Jardineira que faz o trajeto Jijoca de Jericoacoara até Jericoacoara.

    A passagem de ida, por pessoa, custa R$57,00 e inclui o ônibus até Jijoca de Jericoacoara (R$33,80) e a jardineira 4×4 até Jericoacoara (R$23,20). De Fortaleza à Praia de Jericoacoara leva mais de 6 horas. Não dá para chegar em Jeri com carro comum. Dos turistas que foram com a gente, pelo menos metade eram europeus.

    O ônibus é bem confortável, com ar condicionado e parada para almoço (em um pequeno restaurante no meio do nada). Já a jardineira é bem improvisada, bancos de madeira. Chega a ser até um contraste.

    A paisagem até Jericoacoara já vale a viagem. Céu azul, calor e vento de praia.

    A Praia de Jericoacoara é um dos destinos mais procurados por estrangeiros europeus.

    A jardineira passa até por trechos dentro da água sem problemas.

    O trajeto entre Jijoca e Jeri (de mais ou menos 1 hora) é, na verdade, um passeio. A jardineira passa por estradas de terra, por dentro de chácaras, você vê moradores locais, porcos e outros animais. As crianças abanam as mãos para os turistas.

    A estrada de terra vira areia de praia aos poucos, atravessando alguns vilarejos. Uma boa parte do caminho é na própria beira-mar. A vista é de ondas, coqueiros, dunas, jegues e alguns bugues levando turistas para passeios.

    Chegando lá é uma tranquilidade total.

Todas as Viagens

Comentários

  • Gustavo Woltmann: Lindas imagens da cidade. Fui para Balneário...
  • denise: anonimo já diz covarde , ignorante e preconceituoso, vc...
  • Ken: Caracas…. quanto japa!! Fora vcs dois, o resto era tudo...
  • Bilir: No deis nunca, nunca, nunca, por muerto al Madrid. Es un...