News Stories

  • Coalas – Austrália

    Não é todo dia que se vê um coala de perto. Infelizmente estes animais são raros.

    Para encerrar os posts sobre a nossa viagem para a Austrália, mais fotos dos coalas! Estas fotos foram tiradas nos zoológicos Taronga Zoo, em Sydney, e Featherdale Wildlife Park, em Blacktown, na Austrália.

    Os coalas são mamíferos marsupiais australianos que estão entrando em extinção devido à matança (no passado) pelos homens para a retirada da pele e atualmente com as queimadas frequentes das florestas na Austrália.

    Perdendo suas ‘casas’ nas florestas, os coalas fogem para perto da cidade onde são atropelados por carros ou atacados por cachorros. Muito triste.

    Os coalas vivem aproximadamente 14 anos, são animais mansos (e macios) que se alimentam praticamente só de eucaliptos. Inclusive não bebem água. Dormem quase o dia todo (como o animal preguiça) para a digestão das folhas.

  • Featherdale Wildlife Park – Australia

    Os wallabies lembram animais domésticos. Mansos, você pode pegar neles.

    Acho que foi o que mais gostamos de tudo o que vimos na Austrália.

    O Featherdale Wildlife Park fica em Blacktown, um pouco mais de 1 hora de trem de Sydney. Apesar do Taronga Zoo ser o zoológico mais famoso descobrimos (pela internet) que este, o Featherdale é mais, digamos, interativo. A entrada custa 28 dólares australianos por pessoa.

    Coala macho. Tão interessante, parece de mentira, um boneco de pelúcia.

    São macios como parecem, a gente podia tocá-los. Esta é uma coala fêmea.

    Vimos vários wallabies com filhotes na 'bolsa'. O máximo.

    A cara do Franky quando a cobra se aproximou demais.

    Este é o demônio da tasmânia, um bicho muito feio e esquisito.

    Galinhas com penas nas pernas, muito comuns na Austrália.

    As equidnas, animais australianos que têm espinhos e botam ovos.

    Dingo, um cachorro selvagem da Austrália. Parece muito com os cachorros daqui.

    Você pode alimentar os animais com as próprias mãos. Eles vendem casquinhas de sorvete com comida dentro (eles preferem as casquinhas), os animais adoram. Fomos rodeados por cangurus e wallabies (espécie menor de canguru). Tiramos fotos com coalas e o Franky com cobra e pássaros.

    O parque é especializado em aves, mas com tantos cangurus e coalas elas ficaram meio que ‘deixadas de lado’ por nós.

  • Algumas curiosidades da Austrália

    No trânsito tudo é invertido. Dirigir do lado esquerdo da pista, motorista do lado direito.

    Selecionei algumas das várias curiosidades sobre a Austrália. Além da fauna, flora e cultura australiana, alguns outros detalhes sempre chamam a atenção da gente.

    Para subir as escadas, do lado esquerdo. Para dar passagem, fique do lado direito.

    Os cartazes indicam que tomar água da torneira em Sydney é saudável e potável.

    Refrigerante australiano com limão de verdade e menos açúcar. 375ml. No Brasil é 350ml.

    Acessórios do famoso australiano 'Crocodilo Dundee' (filme dos anos 80).

    A cerveja mais barata de Sydney é a alemã Henninger. $4 por 600ml.

    Encontramos 'spam musubi' na Austrália. É originalmente do Havaí.

    Os açougues são em shopping centers, ao lado de outras lojas como de roupas, por exemplo.

    Os entregadores de pizza da Austrália ganham muito mais que os dos EUA.

    As calorias do 'dolar menu' do Mc Donalds vêm do tamanho dos preços. Sorvete 30 centavos!

    Artistas tocam o instrumento de sopro aborígene didgeridoo e recebem dinheiro de turistas.

  • Comidas – Sydney, Australia

    Wonton soup, sopa de macarrão com dumplings (wonton), comida chinesa.

    A seguir fotos de alguns pratos que comemos durante a nossa viagem para a Austrália, uma grande variedade principalmente da cozinha oriental. Os pratos custam em média entre 10 e 20 dólares australianos por pessoa.

    Na Austrália não tem exatamente um prato típico, são influências estrangeiras. O mais tradicional para se comer fora de casa é o fish and chips, de influência britânica.

    Além dos famosos fast food vimos que todo o restante era comida oriental chinesa, japonesa, coreana, tailandesa, indiana, etc. O que gostamos muito.

    Tradicional comida chinesa (a que estamos acostumados aqui no Brasil).

    Udon com frutos do mar, macarrão japonês.

    Macarrão chinês 'mein' vegetariano com acelga chinesa e outros legumes.

    Gyu don, carne de boi com cebola e legumes em cima do arroz japonês.

    Comida indiana apimentada com curry, acompanhada por arroz e naan (pão indiano).

    Estes foram os melhores dumplings artesanais que já comemos, de carne de porco. Oriental.

    Gyoza no vapor (dumpling), com carne de porco e cebolinha. Comida oriental.

    Mapo tofu, o prato super apimentado com tofu e carne de porco. Origem chinesa.

    Bebida com leite, feijão azuki adocicado (!) e sorvete de creme. Restaurante japonês.

    Tradicional 'fish and chips', calamari e camarão. Você encontra em qualquer lugar na Austrália.

  • Downtown – Sydney, Australia

    Região central de Sydney, entre Darling Harbour e Chinatown.

    Chamada de CBD, Central Business District, toda a área principal de Sydney. Inclui Circular Quay, Hyde Park, The Domain, Royal Botanic Gardens, Darling Harbour e outros.

    Circular Quay, a estação de balsas, transporte público muito usado em Sydney.

    Vista da baía de Sydney de dentro da balsa (ferry).

    National Maritime Museum, museu no Darling Harbour, na baía de Sydney.

    Leonardo Dicaprio no Madame Tussauds, o museu de cera no Darling Harbour.

    Hard Rock Cafe Sydney, em um dos shoppings do Darling Harbour.

    Metrô light rail, que liga os principais pontos da região central de Sydney.

    Chinatown no Hyde Park, uma grande área central em Sydney.

    Entrada do Royal Botanic Gardens, o jardim botânico em Sydney.

    Queen Victory Building, prédio construído em 1898 na região central de Sydney.

    Bar e restaurante do Opera House com música ao vivo todas as noites.

  • Watsons Bay – Sydney, Australia

    Watsons Bay, um cenário de belezas naturais na baía de Sydney.

    Watsons Bay fica no South Head, parte sul da baía de Sydney (Sydney Harbour). Chegamos lá de ferry (barco, transporte público), um lugar agradável para uma caminhada e almoço no restaurante Doyles, aliás, o primeiro da rede. Há outros restaurantes no mesmo estilo, com o famoso fish and chips.

    O que nos impressionou neste lugar, além da bela vista, foi que notamos vários avisos como: ‘Hold on hope. There is always help.’, que diz mais ou menos assim: ‘Tenha esperança. Sempre existe ajuda’. E no final do aviso estava um telefone de emergência.

    Depois fomos entender do que se tratava. Várias pessoas se suicidam saltando de cima das rochas de Watson Bay. Triste. E, exatamente quando estávamos lá, um helicóptero da polícia rondava o local, provavelmente à procura de alguma vítima.

  • Coogee Beach – Sydney, Australia

    Coogee Beach, um lugar calmo para descansar ao pôr-do-sol.

    Não muito distante do centro de Sydney está Coogee Beach, no mar da Tasmânia, uma prainha mais calma que a Bondi Beach, mais familiar, um pouco menor e excelente para se nadar.

    O que não fizemos foi a caminhada de Bondi Beach para Coogee Beach, um trecho de 6km com vistas bonitas. Uma pena, mas nossas pernas já estavam muito cansadas por todos estes dias de exploração na região.

  • Parklea Markets – Blacktown, Australia

    Para quem gosta de feiras no estilo mercado de pulgas é o paraíso das bugigangas.

    De trem, chegamos à Blacktown, levando mais ou menos 1 hora de Sydney. Fizemos questão de conhecer o maior mercado Parklea Markets, uma feira enorme, coberta, com tudo o que se possa imaginar. E com preços ainda melhores que as feiras mais baratas de Sydney.

    Além de ficarmos com as pernas doendo de tanto andar, comemos um burger com uma fatia grande e grossa de beterraba dentro (nunca tinha visto antes) com uma coca 300ml (lata compridinha e fina) e o melhor kebab (sanduíche com churrasco grego) de todos que já havíamos comido antes, com o tempero autêntico.

  • Feiras de Sábado – Sydney, Austrália

    Eu sempre gostei deste tipo de feira, você encontra de tudo.

    Como o transporte público é excelente, é possível visitar até 4 feiras no mesmo dia, aos sábados, em várias localidades em Sydney.

    Nestas feiras ao ar livre você encontra roupas, antiguidades, frutas, verduras, artesanato, plantas, produtos naturais e comidas diversas.

    Estas são algumas fotos que tiramos nas feiras Paddington Markets, Glebe Markets, Rozelle MarketsBalmain Market, mas existem várias outras feiras espalhadas pela cidade.

  • Cockatoo Island – Sydney, Australia

    Mais uma atração na Baía de Sydney, com vistas espetaculares.

    A ‘Ilha de Cacatua’, como eu encontrei traduzida em português, a Cockatoo Island, é um patrimônio mundial da UNESCO, de grande importância histórica na Austrália. É a maior ilha da Baía de Sydney (Sydney Harbour).

    No passado já foi porto, prisão, escola e reformatório. Foi usada como local de construção e reformas de navios até 1992 e em 2005 foi reaberta para eventos culturais.

    As várias barracas que aparecem na foto são alugadas para acampamento para turistas passarem a noite ou finais de semana.

  • Capitol Square – Chinatown, Sydney

    Com uma moeda de 1 dólar australiano você tem 1 tentativa nestes brinquedos.

    Fiquei com pena de não postar estas fotos.

    É no Capitol Square, um shopping em Chinatown, Sydney, na Austrália. Além de ser um shopping com lojas e restaurantes orientais, na parte superior tem vários brinquedos eletrônicos muito interessantes.

    Adorei as máquinas de pegar bonecos. Até tentamos pegar um tofu toy, mas não conseguimos. O shopping é surreal à noite. Não parece que você está na Austrália.

  • Chinatown – Sydney, Australia

    Chinatown é sempre uma experiência agradável, um enriquecimento cultural.

    Também no centro de Sydney está Chinatown, parte do centro comercial Haymarket, entre a Central Station e Darling Harbour. É a maior comunidade asiática da Austrália. A maioria são da China, Tailândia, Indonésia, Coréia do Sul e Hong Kong (nesta sequência, segundo os dados do Wikipedia).

    São vários os shoppings, restaurantes, bares, cafés e lojas. Passeamos por Chinatown várias vezes, tem muita coisa para se ver e fazer (e comer).

    Entre várias atrações está o Paddy´s Market, no Market City, onde você encontra as lembranças de Sydney como chaveiros, camisetas, cangurus, coalas de pelúcia, entre vários outros gifts com o melhor preço da cidade. O Chinese Garden of Friendship, o jardim chinês, já fica em Darling Harbour.


  • Bondi Beach – Sydney, Australia

    Aos domingos, Bondi Beach reúne principalmente jovens locais e surfistas.

    Bondi Beach é um bairro de Sydney (parte leste) com uma das mais populares praias da região, com cerca de 1km, ponto de encontro de turistas e principalmente de moradores, aos finais de semana. Na praia tem até internet wi-fi gratuita.

    Próximo a Bondi Beach está o bairro Bondi Junction, centro comercial onde visitamos uma feirinha que estava acontecendo no local, a Bondi Junction Village Markets.

  • Art Gallery NSW – Australia

    Gostamos muito das obras de arte asiáticas, principalmente das coreanas.

    A Art Gallery of New South Wales fica no centro de Sydney, é a galeria pública mais importante de Sydney e a quarta maior na Austrália, com obras australianas, europeias e asiáticas. A entrada é gratuita.

    Ao contrário da maioria dos museus em geral, os que visitamos na Austrália era permitido tirar fotos (sem flash).

  • The Rocks – Sydney, Australia

    Fomos bem cedo, a feira de sábado nem estava totalmente montada ainda.

    Logo ali, na saída da Estação Circular Quay, na Baía de Sydney, de frente para a famosa Harbour Bridge, está o The Rocks, um centro turístico e histórico de Sydney.

    Aos sábados e domingos acontece uma feira livre, o The Rocks Market, com artesanato local e produtos da região e às sextas-feiras o The Rocks Foodies Market, com várias comidas de diversas nacionalidades.

    Experimentamos a salsicha alemã haus-made (caseira) giant thüringer sausage com sauerkraut (repolho em conserva), pão, salada de batata e mostarda por AUD10 cada, muito boa.

    O The Rocks tem vários restaurantes, lojas, shopping, lanchonetes, museus, feiras, música ao vivo e várias outras atrações que fez a gente voltar várias vezes ao local, cada vez com um propósito diferente.

Todas as Viagens

Comentários

  • João Pedro Benacchio: Pessoal não fui eu quem escreveu esse...
  • Gustavo Woltmann: Lindas imagens da cidade. Fui para Balneário...
  • denise: anonimo já diz covarde , ignorante e preconceituoso, vc...
  • Ken: Caracas…. quanto japa!! Fora vcs dois, o resto era tudo...